Quebrando a Quarta Parede

spoilers adiante relacionados ao quarto episódio da 9ª Temporada.

Muita gente ficou surpresa, diria até atônita, com o Doctor se dirigindo diretamente ao público no começo e fim de Before the Flood. A quebra da quarta parede não é inédita em Doctor Who, mas esta certamente será por muito tempo a mais marcante da série. Esclarecendo: a quarta parede é a barreira imaginável existente entre a ação na tela e o espectador. Sua quebra, portanto, indica a percepção das personagens de que o público “está ali”, geralmente por meio de diálogo, ou apenas um olhar direto à câmera.

    • 1º Doctor no sétimo episódio de The Daleks’s Master PlanThe Feast of Stevenque pode ser considerado o primeiro especial de Natal da série.

      [youtube=https://www.youtube.com/watch?v=YJrNyjZYPYs&cc_load_policy=1&w=460&h=259&showinfo=0]

Ao se dirigir diretamente a nós por quase 2 minutos, o 12º explica o “paradoxo de bootstrap” através de uma exemplificação interessante utilizando Beethoven. Vale observar que o 10º Doctor já havia mencionado ter conhecido o compositor e que ao final do episódio o próprio Doctor suscita dúvida quanto ao fato de seu exemplo ser apenas isto ou também um relato. Há quem argumente que isto tenha tirado o charme do desfecho do episódio. Sou de opinião contrária, de que se trata apenas de uma inversão narrativa, que te instiga a querer saber o porquê de sua existência, sem qualquer prejuízo ao desenvolvimento da história.

    • 4º Doctor no segundo episódio de The Invasion of Time.

      [youtube=https://www.youtube.com/watch?v=D-XK8DMavgc&cc_load_policy=1&w=460&h=259&showinfo=0]

O 12º Doctor já é o que mais usou deste recurso, tendo também em seu episódio de estreia dialogado brevemente com o público. Além dele, as encarnações de número 1, 4, 6 e 11 quebraram a quarta parede, mas não de forma tão explícita, como fica visível nos três exemplos da série clássica trazidos aqui. Vale observar que os arcos The Daleks’ Master Plan e The Caves of Androzani encontram-se disponíveis no site.

    • Em The Caves of Androzani, o 6º Doctor, em resposta a Peri, que lhe pergunta “O que aconteceu?”, logo após sua regeneração: “Mudança, minha cara. E parece que cedo demais.”

      [youtube=https://www.youtube.com/watch?v=qvAenK95PfQ&feature=youtu.be&t=2m36s&iv_load_policy=3&w=460&h=259&showinfo=0]

O que tem de mais transgressor no uso do recurso em Before the Flood é como este foi utilizado não apenas para levar a um diálogo entre Doctor e espectador, mas principalmente para suscitar a ideia de que o viajante no tempo é consciente de sua condição como personagem numa obra fictícia, afinal de contas, não é seria o Doctor quem está tocando com sua guitarra o tema da abertura da série para nós? Considero um toque de mestre de Toby Whithouse, que só prova como mesmo após 9 temporadas, Doctor Who segue demonstrando como não pretende cair na mesmice.

Whithouse

Após esta quebra de barreira, talvez eu tenha achado meu candidato favorito a suceder Moffat. Seria o escritor de The God Complex/Vampires of Venice/A Town Called Mercy/School Reunion um bom showrunner? Vocês concordam que esta quebra de parece é uma provocação bem vinda, ou acham que o recurso foi mal utilizado, prejudicando a narrativa?

Nos acompanhe e curta nosso conteúdo!
error
Fechar Menu