Chris Chibnall: “Jo Martin é a Doutora”

Em uma revelação surpreendente, o quinto episódio da décima segunda temporada revela que a simples guia turística Ruth Clayton (Jo Martin) é na verdade outra versão da Doutora disfarçada. E a Doutora de Jodie Whittaker fica em choque quando descobre uma regeneração passada da qual ela não consegue se lembrar.

Desde a revelação sobre o passado de Martin, os whovians desenvolveram diversas teorias sobre onde ela se encaixaria na complexa linha do tempo de Doctor Who. A ideia mais popular foi a versão de Jo Martin sendo uma Doutora de um universo paralelo.

Mas agora, o chefe da série, Chris Chibnall, descartou essa teoria em particular, dizendo que a nova Senhora do Tempo de Martin é “definitivamente a Doutora”.

Chris Chibnall, contou ao Mirror que a nova senhora do Tempo de Martin é “realmente a Doutora”. Ele também disse que “Não há nenhum tipo de universo paralelo, nem truques”.

“Jo Martin é a Doutora. Por isso nós a creditamos ao final, que é o que sempre acontece quando um novo Doutor aparece pela primeira vez. John Hurt também foi creditado assim”.

Em outras palavras, ela tem que existir em alguma parte do passado da Doutora de Jodie Whittaker – e se ela na verdade é a primeira Doutora ou uma versão esquecida entre regenerações, como foi o Doutor da guerra de John Hurt, Chibnall declara que só saberemos as respostas ao longo da série.

“Desvendaremos alguns desses mistérios, mas, seguindo a tradição de Doctor Who, respostas sempre acabam levando a mais perguntas. É tudo intencional”.

Mudanças no “cânon”?

Percebendo que alguns fãs ficaram tensos com a possibilidade de mudanças na história de Doctor Who, Chibnall acrescentou: “Nós estamos contando uma história contínua e em Doctor Who muitas coisas podem ser alteradas o tempo todo”.

“Contudo, estou sendo bem cuidadoso e atento com a história e a continuidade. É algo maravilhoso”.

“Mas as histórias são pedaços da ficção em andamento. Elas se desenvolvem e evoluem. Meu trabalho é contar histórias audaciosas e me divertir”.

Resumindo, todos nós precisamos relaxar um pouco e deixar que a história se desenvolva. Enquanto não temos as respostas, podemos passar as próximas semanas nos divertindo criando teorias sobre os acontecimentos.

Fonte: radiotimes.com

Nos acompanhe e curta nosso conteúdo!
Fechar Menu